Apresentação

Caros leitores, esse blog foi criado com intuito de compartilhar informações sobre: Contabilidade, Gestão financeira, Auditoria, Economia, Controladoria e Empreendedorismo.

quinta-feira, 29 de março de 2018

Artigo: Fundos de previdência privada_ passividade a preços de fundos ativos

                        
De 2005 a 2015, o total de ativos geridos por fundos de previdência privada aberta no Brasil mais do que sextuplicou, com o Plano Gerador de Benefícios Livres (PGBL) e o Vida Gerador de Benefícios Livres (VGBL) representando 90% desses ativos. Entretanto, as instituições de previdência privada têm como característica a cobrança de elevadas taxas de administração, ficando, assim, com boa parte dos benefícios oferecidos pelo governo como incentivo para os investimentos nessa modalidade. Altas taxas de administração são justificáveis quando há uma gestão ativa desses fundos, gerando, em tese, uma performance superior: este estudo indica que não é isso que ocorre nesse segmento de mercado. Problemas semelhantes têm sido enfrentados em outros países, como Reino Unido, Dinamarca e Suécia, nos quais se abriu investigação a respeito de fundos que cobram altas taxas de administração por uma gestão ativa enquanto proporcionam, na realidade, uma gestão que pode ser considerada passiva. Isso demonstra o tamanho e a relevância desse problema, que foi levantado e abordado por este estudo. Para tanto, recorreu-se à análise dinâmica de estilos, via janelas móveis, seguida da análise via filtro de Kalman em fundos das cinco principais instituições de previdência privada do Brasil. A partir da análise da evolução das exposições desses fundos às diferentes classes de ativos e dos R2 gerados, encontraram-se indícios de passividade, principalmente nos fundos compostos com renda variável. Tais fundos são justamente os que deveriam ter gestão mais ativa, pois cobram as maiores taxas de administração. Este artigo também demonstra que é possível construir uma carteira passiva, com estilo muito semelhante e retornos sem diferenças estatisticamente significativas, mas com taxa de administração mais baixa (e alinhada com fundos passivos).

Autores:

Veja:
http://www.scielo.br/pdf/rcf/v29n76/pt_1808-057X-rcf-1808-057x201804270.pdf

Artigo: Um Safari no Brasil_ evidências sobre o Ensino Baseado na Estrutura Conceitual.

                                                    
Esta pesquisa tem por objetivo apresentar os resultados do uso do caso para ensino nominado Open Safari no curso de Ciências Contábeis de uma universidade pública brasileira, com o fim de obter evidências quanto à sua eficácia no desenvolvimento de habilidades e competências imprescindíveis à aprendizagem e ao emprego das International Financial Reporting Standards (IFRS), analisando os resultados à luz da Taxonomia de Bloom. O uso de casos para ensino tem se mostrado um mecanismo eficiente para desenvolvimento e aprimoramento de habilidades e competências, e o IFRS Education considera o método propício a esse intento no ensino com base na Estrutura Conceitual do International Accounting Standard Board (IASB). O levantamento empreendeu-se com a participação de 159 estudantes matriculados na disciplina Teoria da Contabilidade (TC) em 2013 e 2014. Além disso, constituíram-se cinco grupos focais, com a média de oito estudantes cada. Os resultados da pesquisa sugerem que, na percepção dos estudantes, o caso Open Safari auxilia no desenvolvimento de habilidades e competências, principalmente aquelas relacionadas ao exercício de julgamentos e escolhas contábeis, próprios às IFRS e à capacidade crítica de considerar diversas possibilidades, cenário típico do ambiente empresarial. As habilidades apontadas como as mais aprimoradas estão ligadas à capacidade de considerar mais de uma solução para os problemas reais, à interpretação de cenários, à consolidação de vários conteúdos da disciplina e do curso e à associação com a prática e desenvolvimento de senso crítico e de responsabilidade individual pelo próprio aprendizado. O caso mostrou-se até mesmo eficiente no acesso aos níveis mais sofisticados do Domínio Cognitivo de aquisição e consolidação de conhecimento da Taxonomia de Bloom. Este estudo contribui reforçando que o caso Open Safari cumpre com os objetivos da IFRS Education para o Ensino Embasado na Estrutura Conceitual.

Autores:

Veja:
http://www.scielo.br/pdf/rcf/v29n76/pt_1808-057X-rcf-29-76-129.pdf

Artigo: Seguir ou não carreira na área de contabilidade_ um estudo sob o enfoque da Teoria do Comportamento Planejado.

                Imagem do modelo de Teoria do Comportamento Planejado
Este estudo investiga, sob o enfoque da Teoria do Comportamento Planejado, a intenção de 691 alunos concluintes dos cursos de Ciências Contábeis das universidades públicas do estado do Paraná em seguir carreira na área contábil. Para análise, a amostra foi seccionada em dez mesorregiões, seguindo o critério do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes). Nos dados coletados foram aplicadas as técnicas de estatística descritiva e equações estruturais. As hipóteses de pesquisa foram corroboradas na maioria das mesorregiões e os principais achados evidenciam que as variáveis atitude, norma subjetiva e controle comportamental percebido afetam a intenção dos alunos em seguir uma carreira na área contábil. As amostras de seis mesorregiões (1. Metropolitana de Curitiba; 2. Centro-Oriental; 4. Norte-Central; 5. Noroeste; 6. Oeste; e 9. Centro-Sul), nas quais as três hipóteses foram corroboradas, representam as maiores e mais desenvolvidas cidades paranaenses. Os resultados nas 10 mesorregiões estudadas explicam a variância da intenção entre 27,84% a 64,31%. Os achados desta pesquisa contribuem para a compreensão dos perfis dos concluintes em contabilidade das instituições públicas do estado do Paraná, fornecendo elementos para subsidiar os gestores das instituições na análise e elaboração de estratégias diferenciadas em relação aos currículos e abordagens do curso conforme a região de atuação. Ainda neste sentido, os órgãos reguladores podem utilizar estes achados como base para pesquisas aprofundadas a respeito das variáveis que influenciam a intenção dos futuros profissionais e para elaborarem políticas que orientem as instituições no desenvolvimento de cursos com conteúdos mais adequados e consistentes para o mercado.

Autores:

Veja:
http://www.scielo.br/pdf/rcf/v29n76/pt_1808-057X-rcf-29-76-114.pdf


Artigo: A ciclicidade da provisão para créditos de liquidação duvidosa sob três diferentes modelos contábeis: Reino Unido, Espanha e Brasil.

                                     
Uma polêmica envolvendo a provisão para créditos de liquidação duvidosa em bancos refere-se à sua relação com os ciclos econômicos. Enquanto os padrões contábeis internacionais para o reconhecimento da provisão (modelo de perda incorrida) seriam presumivelmente pró-cíclicos, acentuando os efeitos do ciclo econômico vigente, um modelo alternativo, o modelo de perda esperada, teria características anticíclicas, atuando como uma espécie de amortecedor dos desequilíbrios econômicos próprios das fases de expansão e de contração da economia. No Brasil, vigora um modelo contábil misto, cujo comportamento não se sabe ser pró-cíclico ou anticíclico. Identificar o comportamento desses modelos contábeis frente aos ciclos econômicos, por meio de um modelo econométrico composto por variáveis contábeis e macroeconômicas, foi o objetivo desta pesquisa. O estudo contempla uma discussão sobre o impacto do comportamento do risco de crédito, do gerenciamento de resultados, do gerenciamento de capital, do comportamento do Produto Interno Bruto (PIB) e do comportamento da taxa de desemprego sobre a provisão, em países que utilizam os distintos modelos contábeis. Foram utilizados dados de bancos comerciais do Reino Unido (perda incorrida), da Espanha (perda esperada) e do Brasil (modelo misto), no período de 2001 a 2012. Os resultados revelaram que os modelos contábeis dos três países, apesar de serem formados por regras de natureza bastante distinta no que diz respeito a um eventual efeito sobre os ciclos econômicos, apresentaram comportamento pró-cíclico, indicando que, quando o PIB está em ascensão, as provisões tendem a cair e vice-versa. Os resultados revelaram também outros elementos que podem estar influenciando o comportamento da provisão, como a prática de gerenciamento de resultados.

Autores:

Veja:
http://www.scielo.br/pdf/rcf/v29n76/pt_1808-057X-rcf-1808-057x201804490.pdf

Artigo: Aspectos do gestor, alocação de carteiras e desempenho de fundos no Brasil.

                                     
Este trabalho pretende contribuir para a literatura sobre fundos de investimentos em mercados emergentes ao abordar, sob a perspectiva do gestor, o desempenho dos fundos multimercados no Brasil. O objetivo da pesquisa foi identificar se algumas características dos gestores e a composição de suas carteiras influenciam no desempenho dos fundos. Em países emergentes, tanto a alocação de ativos na gestão de carteiras quanto características dos gestores podem auxiliar na explicação das diferenças de desempenho dos fundos, o que potencializa a relevância do estudo. Assim, o impacto desta pesquisa está em evidenciar uma relação significativa entre o retorno ajustado ao risco e a parcela das carteiras alocadas em ativos mais voltados para renda fixa ou renda variável que parece ainda não ter sido explorada no contexto de economias emergentes. Metodologicamente, analisaram-se 6.002 fundos multimercados, no período de setembro de 2009 a dezembro de 2015, por meio de dados em painel, considerando erros padrão robustos clusterizados por fundo. Utilizaram-se, também, estatísticas robustas para avaliar potenciais vieses decorrentes de outliers (pela avaliação do ponto de ruptura nos modelos estimados). Destaca-se que a composição das carteiras (alocação das carteiras em renda variável e em renda fixa) apresentou-se como o fator que mais auxilia na explicação de uma potencial alteração do desempenho dos fundos multimercados brasileiros. Além disso, a efetividade de gestão desses fundos, ou seja, os melhores retornos ajustados ao risco foram entregues por gestores menos experientes, fundos que investiram mais em renda fixa, gestores com maior quantidade de fundos e por fundos maiores.

Autores:
MAESTRI, Cláudia Olímpia Neves Mamede  e 
MALAQUIAS, Rodrigo Fernandes.

Veja:
http://www.scielo.br/pdf/rcf/v29n76/pt_1808-057X-rcf-29-76-82.pdf

segunda-feira, 12 de março de 2018

Artigo: Pesquisa em auditoria_ principais temas.

           
A lei Sarbanes-Oxley (SOX) foi um ponto crucial na auditoria e na prática de auditores para o mundo acadêmico. A pesquisa sobre a caracterização da produção acadêmica relacionada à auditoria está em sua terceira década. Sua análise é realizada por meio da definição de palavras-chave, resumos ou títulos, e as informações sobre associação temática dentro da própria produção acadêmica na auditoria não são divulgadas. Para rever essa lacuna na literatura de auditoria, este estudo identificou os principais temas de auditoria e sua associação na era pós-SOX, analisando o conteúdo de objetivos e hipóteses de 1.650 publicações na Web of Science (2002-2014). As evidências neste trabalho estenderam os resultados dos estudos de Lesage e Wechtler (2012) de 16 tipologias temáticas de auditoria para 22. Os resultados demonstram que os temas relatório de auditoria e usuários de demonstrações financeiras, governança corporativa, auditoria de mercado, auditoria externa, dados socioeconômicos da empresa, regulamentação internacional e risco de fraude e risco de auditoria foram os mais abordados nas publicações sobre auditoria. A governança corporativa tem uma associação mais ampla com os outros temas da área. Pesquisas futuras podem usar esses temas e relacioná-los às metodologias aplicadas aos estudos de auditoria.

Autores:

Veja:
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1519-70772018000100041&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Artigo: A diversidade dos Tribunais de Contas regionais na auditoria de governos

  
Os atuais 33 Tribunais de Contas regionais brasileiros são responsáveis por acompanhar o ciclo de gestão financeira de governos estaduais e municipais e a legalidade dos atos de mais de 20.000 organizações públicas vinculadas a esses Estados e municípios. Este artigo tem como objetivo analisar a diversidade da configuração interna desses Tribunais de Contas regionais e discutir possíveis associações com a qualidade da auditoria financeira realizada por suas equipes. Foram realizadas entrevistas com auditores externos e diretores de tecnologia da informação de 18 tribunais, trianguladas com documentos oficiais disponibilizados pelos Tribunais de Contas, como relatórios anuais de atividades e manuais de auditoria. Partindo de fatores determinantes da qualidade da auditoria externa identificados na literatura, a análise de conteúdo das entrevistas identificou as características formativas da configuração de cada tribunal analisado. Apesar de todos os tribunais no Brasil terem como origem comum o modelo napoleônico de corte de contas, a análise traz como resultado que suas configurações variam quanto à organização e formação das equipes, ao uso de rodízio na alocação das tarefas de auditoria e à automatização dos sistemas de coleta de dados de jurisdicionados. Discute-se que a diferença na configuração dos tribunais, dada a demarcação de sua área de jurisdição, contribuiria a diferentes níveis de coerção em governos estaduais e municipais, à medida em que a configuração apresenta uma combinação de características que inibe ou amplia a qualidade da auditoria. A partir da literatura de alinhamento organizacional, o artigo alerta sobre o uso de variáveis para tratar o efeito da qualidade da auditoria nos estudos em finanças municipais.

Autores:

Veja:
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1519-70772018000100026&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Artigo: Deprival value: análise da utilidade da informação

     
Este artigo contribui com a percepção de que o processo de aprendizagem dos usuários é parte fundamental da aplicação de um conceito contábil e envolve uma apresentação adequada a seu potencial informativo, livre de fixações contábeis anteriores. O deprival value apresenta-se como medida útil para fins gerenciais e societários, podendo ter aplicação na atual Estrutura Conceitual do International Accounting Standards Board (IASB). Este estudo analisa sua utilidade, levando-se em conta aspectos cognitivos. Também conhecido como value to the business, o deprival value é um sistema de mensuração que trilhou um caminho em que foi mal compreendido, confundido com outro, encontrou resistência na implementação e caiu no desuso; tudo o que um método de mensuração normatizado procura evitar. Em contrapartida, o deprival value tem encontrado amparo na academia e em aplicações específicas, como as relacionadas à regulação de serviços públicos. A área contábil tem sido impactada pela sofisticação dos métodos de mensuração que exigem, cada vez mais, capacidade de análise econômica dos fatos contábeis, sob pena de prejuízo no seu conteúdo informativo. Esse desenvolvimento só se faz possível quando se conhece o potencial de um sistema de mensuração e tem-se como atingi-lo. Este estudo consiste em um ensaio teórico baseado em revisão da literatura para discutir sua origem, apresentação e aplicação. Tendo em vista as dificuldades cognitivas do conceito, realizou-se a análise do deprival value e de seu correspondente heterônimo, o value to the business, com objetivo de explicar algumas dessas motivações. A utilidade do conceito também foi explorada por meio de análise cruzada com o impairment e o esquema desenvolvido aplicado a situações econômicas reais enfrentadas por uma companhia aberta.

Autores:

Veja:
www.scielo.br/pdf/rcf/v29n76/pt_1808-057X-rcf-29-76-16.pdf

Artigo: A pequena vira grande! O papel das “pequenas” auditorias no estudo do mercado de auditoria

     
O estudo da história não será completo se o foco recair apenas sobre os segmentos mais poderosos e ricos da sociedade. Para entender por completo os fatos históricos, é vital reunir dados e analisar pessoas comuns, que constituem a grande maioria da população. Algo parecido ocorre ao estudar o mercado de serviços de auditoria. Se nos concentrarmos apenas nas chamadas empresas de grande porte de auditoria e em seus grandes clientes, negociados em bolsa de valores, não teremos uma compreensão aprofundada do mercado. Em 2014, nos 28 países da União Europeia (UE), 92,98% das empresas eram microempresas, ou seja, tinham menos de 10 funcionários. Se restringirmos nossa atenção ao mercado de serviços “de contabilidade, de escrituração contábil, de auditoria e fiscais”, a porcentagem alcança 95,63% (Eurostat, 2017). Em outras jurisdições, os percentuais são semelhantes ou até mais altos. Por conseguinte, de fato, a grande maioria das empresas de auditoria e seus atuais e potenciais clientes consiste em pequenas e médias empresas (PME).
Apesar da importância das PME para o mercado de auditoria, apenas bem recentemente a literatura acadêmica passou a dar a atenção que merecem. É provável que a falta de dados acessíveis e confiáveis seja uma das razões pelas quais muitos estudos do passado negligenciaram esse segmento do mercado e concentraram-se em grandes empresas de auditoria. Neste editorial, enfocamos os insights gerados pela literatura recente que examina as PME no mercado de auditoria, tanto do lado da oferta como da procura. Destacamos como essa vertente da literatura aprimorou nossa compreensão sobre como funciona o mercado de serviços de auditoria e como ele proporciona diversas oportunidades para novas pesquisas.

Autores:
Nieves Carrera 
Marco Trombetta


Veja:
http://www.scielo.br/pdf/rcf/v29n76/pt_1808-057X-rcf-29-76-9.pdf

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Artigo: A ciclicidade da provisão para créditos de liquidação duvidosa sob três diferentes modelos contábeis: Reino Unido, Espanha e Brasil.

                 
Uma polêmica envolvendo a provisão para créditos de liquidação duvidosa em bancos refere-se à sua relação com os ciclos econômicos. Enquanto os padrões contábeis internacionais para o reconhecimento da provisão (modelo de perda incorrida) seriam presumivelmente pró-cíclicos, acentuando os efeitos do ciclo econômico vigente, um modelo alternativo, o modelo de perda esperada, teria características anticíclicas, atuando como uma espécie de amortecedor dos desequilíbrios econômicos próprios das fases de expansão e de contração da economia. No Brasil, vigora um modelo contábil misto, cujo comportamento não se sabe ser pró-cíclico ou anticíclico. Identificar o comportamento desses modelos contábeis frente aos ciclos econômicos, por meio de um modelo econométrico composto por variáveis contábeis e macroeconômicas, foi o objetivo desta pesquisa. O estudo contempla uma discussão sobre o impacto do comportamento do risco de crédito, do gerenciamento de resultados, do gerenciamento de capital, do comportamento do Produto Interno Bruto (PIB) e do comportamento da taxa de desemprego sobre a provisão, em países que utilizam os distintos modelos contábeis. Foram utilizados dados de bancos comerciais do Reino Unido (perda incorrida), da Espanha (perda esperada) e do Brasil (modelo misto), no período de 2001 a 2012. Os resultados revelaram que os modelos contábeis dos três países, apesar de serem formados por regras de natureza bastante distinta no que diz respeito a um eventual efeito sobre os ciclos econômicos, apresentaram comportamento pró-cíclico, indicando que, quando o PIB está em ascensão, as provisões tendem a cair e vice-versa. Os resultados revelaram também outros elementos que podem estar influenciando o comportamento da provisão, como a prática de gerenciamento de resultados.

Autores:

Veja:
http://www.scielo.br/pdf/rcf/v29n76/pt_1808-057X-rcf-1808-057x201804490.pdf


AVISO

As imagens publicadas nesse blog são capturadas nos sites de busca de imagens. O intuito é vincular as imagens com o texto postado - Isso facilita a sua compreensão. Se você se sentir incomodado com a publicação de alguma imagem feita (por você ou por sua instituição), basta solicitar que a retirada é feita imediatamente - ou se preferir adiciono os créditos conforme for solicitado. O uso das imagens neste blog não tem fins comerciais, mas meramente ilustrativo.



Postagens mais visitadas

Barra de vídeo

Loading...

Lista de postagens por assunto

Artigos (633) Contabilidade (188) Finanças (179) Vídeos (173) Lideranças (168) Empreendedorismo (164) tributário (142) Controladoria (134) Tributos (116) Comportamento (98) Auditoria (81) Motivação (81) International Financial Reporting Standards - IFRS (66) Trabalhista (64) Receita Federal (61) Bancos (60) BACEN - Banco Central do Brasil (54) Risco (44) Mudança (42) Corrupção (41) Mercado Financeiro (41) Investimentos (40) Relatório Mensal da Dívida Pública Federal (40) Crédito (37) Fraude (35) Atitude (34) Governança Corporativa (33) CVM (32) Custos (32) BM&F Bovespa (31) Desempenho (31) Fusões (29) Taxa de Juros (29) MPE - Micro e Pequena Empresa (26) Resultado do Tesouro Nacional (26) Câmbio (24) comunicação (24) CPC (23) Carreira (22) Economia Brasileira (22) Microempreendedor Individual - MEI (22) SELIC (22) Estratégia (21) CFC (20) Sustentabilidade (20) Orçamento (19) Petrobras (19) Fluxo de Caixa (18) Planejamento Estratégico (18) crise (18) BITCOIN (17) Gerenciamento de Resultados (17) Inovação (17) Marketing (17) Burocracia e Tributos (16) Equipe (16) Inflação (16) SPED (16) Desenvolvimento (15) Tesouro Nacional (15) Ética (15) Contabilidade Gerencial (14) Feedback (14) Relatorio do Tesouro Nacional (14) TCU (14) video (14) Educação (13) Educação Financeira (13) Redes Sociais (13) Ativo Intangível (12) Bolsa de Valores (12) Criatividade (12) Gestão do conhecimento (12) Lucro (12) Preços (12) Amigo Secreto (11) BNDES (11) Crise na Europa (11) Economia (11) FMI (11) IR (11) PIB (11) Valor da Empresa (11) CGU (10) Derivativos (10) Gestão (10) Mercado de Capitais (10) Produção (10) Transparência (10) Aproveitamento do Tempo (9) Assimetria de Informação (9) COPOM (9) Comprometimento (9) Estrutura de Capital (9) Exame de Suficiência (9) Finanças comportamentais (9) Gastos Públicos (9) Ibovespa (9) Precificação (9) Valor de Mercado (9) Vendas (9) tributario (9) Acesso a capital (8) FGTS (8) Finanças Pessoais (8) IASB (8) Indicadores (8) Livro (8) Prestação de Contas - Eleições 2014 (8) Previdência (8) Startup (8) planejamento Financeiro (8) CRC´S (7) Capital Intelectual (7) Carteira de Ações (7) Cliente (7) Dinheiro (7) Disciplina (7) Divulgação de Informações (7) Doação (7) Economa Brasileira (7) Ensino da contabilidade (7) Hedge (7) INSS (7) Liquidez (7) Mercados Emergentes (7) Negociação (7) Oportunidades de Negócios (7) Pré-sal (7) contabilidade criativa (7) A crise da ciência econômica (6) Ativos Biológicos (6) Autodeterminação (6) CAPM (Capital Asset Pricing Model) (6) Cheque Especial (6) Contabilidade Pública (6) Controle (6) Crescimento Econômico (6) Dividendos (6) Dívidas (6) Escritorio de Contabilidade (6) Estoque (6) Financiamento (6) Investidor (6) Mercado de Ações (6) Meta (6) Moeda Virtual (6) Superação (6) Valor (6) Volatilidade (6) 2010 (5) Ativos intangíveis (5) Avaliação (5) Balanced Scorecard (5) Basiléia III (5) Bel Pesce (5) Cade (5) Capital Social (5) Ciência Contabil (5) Crise Bancária Norte Americana (5) Crédito de Carbono (5) Declaração IR 2015 (5) Desempenho Financeiro (5) Dia do Contador (5) Docentes (5) Foco (5) Fortunas (5) ICMS (5) Informação Contábil (5) LRF (5) Lavagem de dinheiro (5) Prêmio Nobel (5) Reflexão (5) Relatórios Financeiros (5) Restituição do IR de 2009 (5) Retorno (5) Salário Mínimo (5) Sistema Financeiro Nacional (5) Stephen Kanitz (5) Supersimples (5) Valor Justo (5) A Economia de Consumo (4) Análise Técnica (4) Análise de Mercado (4) Aposentadoria (4) Aprendizado (4) Avaliação de empresa (4) Banco Central do Brasil (4) Banco do Vaticano (4) Basiléia II (4) CMN (4) Competência (4) Conservadorismo (4) Contador (4) Contingências (4) Cultura Organizacional (4) Declaração IR 2013 (4) Declaração IR 2016 (4) Denúncia (4) Disclosure (4) Distribuição de lucro (4) Distribuição dos Royalties (4) Economia Mundial (4) Economia americana (4) Economia da america do sul (4) Eficiencia de Mercado (4) Empregada Doméstica (4) Fundo Soberano do Brasil (4) IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) (4) Juros e multas (4) Meio Ambiente (4) Network (4) Normas internacionais (4) Novo Refis (4) Plano Collor (4) Portfólio (4) Previsões (4) Princípios Contábeis (4) Propriedade intecletual (4) Psicologia Econômica (4) Qualidade de Vida (4) Renda (4) Renda Fixa (4) Reuniões (4) Risco Sistêmico (4) Simples (4) Superávit (4) Tecnologia da Informação (4) cartão de crédito (4) Análise (3) Análise Crédito (3) Análise de Estrutura (3) Apps (3) Artigo (3) Balanço Social (3) Board Interlocking (3) CND - Certidões Negativas de Dèbito (3) COACH (3) Capital de Giro (3) Cheque (3) Complexidade (3) Conformidade (3) Contabilidade Ambiental (3) Contratos (3) Crise na Grécia (3) Cultura (3) Custo da Educação Básica (3) Custo de Capital Próprio (3) Declaração IR 2014 (3) Desigualdade Social (3) Dia do Contabilista (3) Distribuição de Renda (3) Déficit (3) Dívida Pública Federal (3) Ebtida (3) Ensino Contabil (3) Gerentes Financeiros (3) Gestão Econômica (3) Gestão Financeira (3) Gestão de projetos (3) Golpes (3) IBGE (3) IR 2013 (3) IRRF 2012 (3) Idéias (3) Inadimplência (3) Insolvência (3) Instituições Financeiras (3) Inteligência Emocional (3) Lei de Diretrizes Orçamentárias - LDO (3) Mestrado (3) Moeda (3) NF_Eletrônica (3) Networking (3) Pesquisa (3) Plano Bresser (3) Planos Econômicos (3) Provisões (3) Remuneração (3) Riqueza (3) SAT (3) STF (3) Seguros (3) Sistema Monetário Internacional (SMI) (3) Tabela de IR 2015 (3) Teoria Institucional (3) Tesouro Direto (3) competitividade (3) decisão (3) Índice Big Mac (3) Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) (3) 19º Congresso de Contabilidade (2) Administração do Negócio (2) Agroindustria (2) Agência de Risco (2) Ajuste (2) Análise Econônica e Financeira (2) Análise de Regressão (2) Arbitragem Estatistica (2) Associativismo (2) Ativo Imobilizado (2) Ativos Ambientais (2) Auditoria Governamental (2) Auto-estima (2) BOVESPA (2) Balança Comercial (2) CEF (2) CFO (2) Caixa dois (2) Ciclicidade (2) Clima Organizacional (2) Cognição (2) Comparabilidade (2) Compras (2) Congresso mundial de contabilidade (2) Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) (2) Contabilidade Orçamento (2) Contas Públicas (2) Cooperativas (2) Copa 2014 (2) Crédito Imobiliário (2) DIPJ 2009 (Declaração de Informações Econômico Fiscal da Pessoa Jurídica) (2) DVA (2) Dedicação (2) Depósito Judicial (2) Dieese (2) EMpreendedorismo Social (2) Eleições CRC/CFC (2) Empreendedor Interno (2) Empréstimos (2) Escolha (2) Felicidade (2) Feliz Ano Novo (2) Filtro de Kalman (2) Financiamento Imobiliario (2) Financiamento de Campanha (2) Fornecedores (2) Fundo Imobiliario (2) Fundo de Investimento (2) Fundos (2) Fundos de Índice (2) Gestão Baseada no Tempo (2) Goodwill (2) Governança Pública (2) História (2) IRPF 2011 (2) Impairment (2) Incerteza (2) Incorporações (2) Index Tracking (2) Indexador (2) Infraestrutura (2) Inteligência Competitiva (2) Intraempreendedor (2) Investigação (2) Joint Venture (2) LENIÊNCIA (2) Lei de Acesso à Informação (2) Lei de Falência (2) Leis e Resoluções (2) Manobra contabil da Petrobras (2) Mensalão (2) Modelo Fleuriet (2) Modelo Markov Switching (2) Modelo Ohlson (2) Modelo de GARCH (2) Modelos de Previsão (2) Moedas Comemorativas (2) Moratória (2) O Coeficiente de Gini (2) Olimpiadas 2016 Rio de Janeiro (2) Operação Lava Jato (2) PMES (2) PNAD (2) POISON PILLS (2) Padronização (2) Parcelamento de debitos das empresas optantes do simples (2) Partidos politicos (2) Perícia (2) Pesquisa em Contabilidade (2) Plano de Negócio (2) Pobreza (2) Política (2) Poupança (2) Prestação de conta - Eleições 2012 (2) Racionalidade (2) Real (2) Receita cobra IR e INSS de sócio por quotas de serviços (2) Risco Brasil (2) S.A. (2) SIG - Sistema de Informações Gerenciais (2) STJ (2) Salário do STF (2) Secretaria da Micro e Pequena Empresa (2) Solvência (2) Stakeholders (2) Sucesso (2) Tax Avoidance (2) Teoria Marxista (2) Teoria da Contingência (2) Teoria das Restrições (2) Teoria do Prospecto (2) Teoria dos Jogos (2) Terceiro setor (2) Trabalho Escravo (2) União (2) Valor percebido pelo cliente (2) Valores (2) empreendedorismo Criativo (2) gestão de pessoas (2) (OEA) Operador Econômico Autorizado da Aduana Brasileira (1) 12º Encontro Brasileiro de Finanças - 2012 (1) 13º salário (1) 18th World Congress of Accountants (1) 1º Congresso UnB de Contabilidade e Governança (1) 2013 Ano da Contabilidade (1) 5ª Conferência Brasileira de Contabilidade e Auditoria Independente (1) ANEFAC (1) APIMEC (1) Accruals Discricionários (1) Administração Econômica (1) Administração do Governo Lula II: Empresas de Classe Mundial (1) Administração no Governo Lula III - O Fim da Âncora Cambial (1) Administre sua casa como uma empresa (1) Agronegócios (1) Americanos Não Aprendem Com Seus Erros (1) Amortização (1) Analise Estilo (1) Analise de Dados (1) Analistas terão relatórios vigiados mais de perto (1) Anbima premia três dissertações (1) Aniversário (1) Aniversário do blog Contabilidade Financeira (1) Antônio lopes de Sá (1) Análise Fundamental (1) Análise Temporal (1) Análise da Viabilidade Econômico-Financeira (1) Análise de Valor (1) Aplicativo (RECEITA FEDERAL) Pessoa Física para smartphones e tablets (1) Aplicação Financeira (1) Apropriação Indébita (1) Arrecadação (1) Arte (1) Assédio Moral (1) Atendimento (1) Ativos Financeiros (1) AudioLivro (1) BB amplia prazo de pagamento de linha para micro e pequenas empresas (1) BCE - Banco Central Europeu (1) BIS (1) BRICS (1) Balança comercial mensal julho - 2009 (1) Balanço trimestral (1) Banco Rural (1) Bancos Comunitários (1) Benefício de Assistencia Judiciária (1) Big Data (1) Black Friday (1) Boletim de Finanças Públicas de Estados e Municípios (1) Bond Spread (1) Bootstrapping (1) Branding (1) COAF (1) CVM divulga nesta semana novas regras para empresas (1) Cadastro Nacional de Empresas Inidôneas e Suspensas (Ceis). (1) Cadastro Positivo (1) Cadeia de Suprimentos (1) Caixa tem lucro de R$ 870 milhões (1) Capital Bancário (1) Capital Fictício (1) Capital Regulatório (1) Capitalismo (1) Captação de Recursos (1) Cartel (1) Causalidade Reversa (1) Causalidade de Granger (1) Centralidade de Grau (1) Certificação Digital (1) Cesta Básica (1) Charles T. Horngren (1) Cheque Legal (1) China (1) Ciclos Econômicos (1) Circulante (1) Clusters (1) Coeficiente Beta (1) Comercio Exterior (1) Comissão Mista de Orçamento (CMO) (1) Companhias mais abertas (1) Compliance (1) Comportramento (1) Compulsório (1) Comércio Internacional (1) Concurso para Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil (1) Conferência Crescer (1) Congresso USP de Controladoria e Contabilidade 2012 (1) Congresso USP de Controladoria e Contabilidade 2014 (1) Conselho Fiscal (1) Conselho de Administração (1) Consultor financeiro (1) Consultoria Contábil (1) Contabilidade Comportamental (1) Contabilidade Social (1) Contabilidade: até 2010 empresas devem adotar normas internacionais (1) Contas a Receber (1) Contas a pagar (1) Contas publicas paralelas (1) Contencioso (1) Continuidade (1) Controle Externo (1) Cooperação (1) Correção Monetária (1) Corte na meta fiscal (1) Cotas (1) Credit Scoring (1) Crescimento do PIB no 2º semestre 2009 (1) Crime Financeiro (1) Crise e fábula dos contadores (1) Crowdfunding (1) Cursos (online) gratuitos (1) Custo das reservas vai a R$ 110 bi (1) Custos de Campanhas (1) DECORE (1) DSPJ Inativa 2013 (1) Data Mining (1) DataViva (1) Decisões Operacionais (1) Defasagem (1) Defesa do consumidor (1) Delegar (1) Deloitte monta equipe para cuidar de "emergentes" (1) Demonstrações Contábeis (1) Depreciação (1) Desempenho Econômico (1) Desemprego (1) Determinantes para utilização de Hedge Accouting (1) Dia da Contabilidade (1) Dicas sobre extrato bancário (1) Direito Monetário Internacional (1) Direito do consumidor (1) Discentes (1) Disclosure de Guidance (1) Distribuiçõ de lucro (1) Diversidade (1) Doutorado (1) Dumping (1) Déficit em setembro de 2009 (1) Dívida Bruta (1) Dívida Pública Federal - Novembro 2009 (1) Dívida pública Federal referente ao mês de outubro de 2009 (1) Dívida pública federal - julho 2009 (1) E-book (1) EMPRESA INDIVIDUAL (1) ENECIC (Encontro Nacional de Estudantes de Ciências Contábeis) - 2014 (1) Econometria (1) Econometria Espacial (1) Economia Colaborativa (1) Economia Ricardiana (1) Economista (1) Editorial (1) Educação Fiscal (1) Efeito Contagio (1) Efeito Framing (1) Efeito LeBaron (1) Efeito Manada (1) Eleições 2014 (1) Eleições 2016 (1) Elogio (1) Empreendedorismo Feminino (1) Empresas correm para reduzir juros (1) Endividamento (1) Ensino Médio (1) Equação Matemática (1) Equiilbrio interior (1) Equilibrio (1) Equilíbrio Nash (1) Equivalência Patrimonial (1) Era conceitual (1) Erros no registro do Empreendedor individual (1) Escolaridade (1) Estratégia de Investimento (1) Estrutura Conceitual (1) Estudo Biométricos (1) Estudos de Eventos (1) Evasão Fiscal (1) Evidenciação Ambiental (1) Exame de Qualificação Técnica (EQT) (1) Excel (1) Excelência (1) Exclusão da CSLL no cálculo do IR (1) FED (Banco Central dos EUA) (1) FGV (1) FIGARCH (1) Falência (1) Fatores Determinantes (1) Feira do Empreendedor (1) Fiança (1) Finanças Públicas (1) Fipe (1) Firma (1) Flexibilidade (1) Fluxo Capital (1) Frases (1) Fundação José Sarney (1) Fundo Garantidor de Créditos - FGC (1) Fundos Passivos (1) Futebol (1) Futuro da Economia (1) Férias (1) Gastos com pessoal devem aumentar em 2010 (1) Geopolítica (1) Gestor (1) Gestão Pública (1) Gestão de Fortunas (1) Gestão de Risco (1) Habes Data (1) Habilidades (1) Harmonização (1) II Simpósio Nacional de Contabilidade Aplicada ao Setor Público (1) IMPA (1) IPC (1) IPCA (1) IPEA (1) IR 2011 (1) IRFS (1) IRPF (1) Imovel (1) Importação (1) Importação Paralela (1) Imposto de Renda (1) Improbilidade Administrativa (1) Incorporação invertida (1) Indústria (1) Ineficiência (1) Inelegíveis (1) Insider Trading (1) Integração de Mercados (1) Intenção Comportamental (1) Internet (1) Jurídico (1) Just In Time (1) LaBITconf 2014 (1) Legalização de Empresas (1) Lehman Brothers (1) Lei 11.638/2007 (1) Lei Anticorrupção (1) Lei Geral da Microempresa (1) Lei da Arbitragem (1) Lei de Crimes Digitais (1) Lei de DiretrizesOrçamentárias - LDO (1) Lei de Newcomb-Benford (1) Lei de aluguel (1) Licitações (1) Lista das 67 pessoas mais poderosas do mundo (1) Lobbying (1) Lucro dos médios cai 42% com a crise (1) MP (1) Manual de Contabilidade (1) Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público (1) Mapas Cognitivos (1) Market Share (1) Materiais Valiosos (1) Medidas de Desempenho (1) Mensuração (1) Microcrédito (1) Microestrutura de Mercado (1) Microfinanças (1) Ministério da Micro e Pequena Empresa (1) Modelo VEC (1) Modelo de Alta Frequência (1) Modelo de Jones (1) Moeda Eletrônica (1) Moedas Sociais (1) Monitoramento (1) Método ABC (1) Método de Reconhecimento de Receita (1) Métodos Quantitativos (1) Mídias Sociais (1) NBC (1) Natal (1) Neutralidade Tributária (1) Normalização (1) Normas Brasileiras de Contabilidade (1) Normas para ultilização de cheques (1) Novas Notas (1) Novo código comercial (1) Novo sistema da Receita que identifica erros nas declarações (1) O Bicho Vai Pegar em 2010 (1) O valor financeiro da confiança (1) OMC (1) ORÇAMENTO BASE ZERO (OBZ) (1) Objetivos (1) Obrigações para as casas lotericas (1) Olimpiada de Contabilidade (1) Ombro-Cabeça-Ombro. (1) Operações de crédito (1) Oratória (1) Os novos Marajas (1) PIS_PASEP (1) PRONUNCIAMENTO TÉCNICO PME - CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS (PMES) (1) Palestra Alexandre Assaf Neto (1) Paradigma (1) Parcerias Público-Privada (1) Partidas Dobradas (1) Passivo (1) Patentes (1) Patrimônio Cultural (1) Pecking Order Theory – POT (1) Perito Contábil (1) Petição Pública (1) Petróleo (1) Plano Real (1) Plano de Saúde (1) Poder (1) Poder Preditivo (1) Política Monetária (1) Portabildade de credito (1) Presidente Lula sanciona Decreto sobre o Sistema de Contabilidade Federal (1) Prestação de Conta - Eleições 2016 (1) Previdência Privada (1) Princípio da entidade (1) Prioridade (1) Proatividade (1) Procon (1) Produção Cientifica (1) Programa Validador e Assinador da Entrada de Dados para o Controle Fiscal Contábil de Transição (FCont) (1) Projeto Final de Mestrado (1) Projeção (1) Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241 (1) Propósito (1) Prosperidade (1) Pré-crise (1) Psicologia Positiva (1) Qualidade (1) RH (1) ROA (1) ROE (1) Ranking de Lucros (1) Rating de Crédito (1) Realidade (1) Recadastramento dos Profissionais da Contabilidade (1) Receita da Microsoft (1) Receita da União (1) Receita implanta novo sistema de controle de 'courier' (1) Receita inicia hoje blitz contra sonegação de grande empresa (1) Receita muda prazo para desistência de ação (1) Recessão (1) Redes de Negócio (1) Refis da Crise (1) Registro profissional (1) Regras de Bagagem (1) Regularidade Fiscal (1) Relatório Mensal da Dívida Pública Federal (jan a maio) (1) Relatório de Estabilidade Financeira (1) Rentabilidade (1) Reportagem (1) Responsabilidade Fiscal (1) Restrições Financeiras (1) Resultado Mensal do Tesouro Nacional (1) Resultado da Dívida Pública Federal (jan a nov de 2010) (1) Resultado da Dívida Pública Federal (janeiro a abril de 2011) (1) Resultado do Tesouro Nacional (jan a maio) 2010 (1) Resultado do Tesouro Nacional (janeiro a novembro de 2010) (1) Resultado do Tesouro Nacional (janeiro e abril de 2011) (1) Resultado do Tesouro Nacional - Novembro de 2009 (1) Resultado do Tesouro Nacional Outubro de 2009 (1) Resultado do Tesouro Nacional setembro de 2009 (1) Resultado do Tesouro NacionalMaio de 2009 (1) Resultado do tesouro nacional agosto de 2009 (1) Resultado do tesouro nacional junho de 2009 (1) Risco de Mercado (1) Risco de maior informalidade (1) SECURITIZAÇÃO (1) SIAFI (1) STJ edita dez súmulas sobre matérias tributárias (1) Sarbanes-Oxley (1) Sazonalidade (1) Sebrae (1) Seletividade (1) Serasa (1) Showrooming (1) Sigilo Bancário (1) Sinais de Desmotivação (1) Sincronicidade (1) Sindicatos (1) Sistema de Contabilidade Federal (1) Sistema de Controle Gerencial (1) Sistema de Controle Interno (1) Sistemas Complexos (1) Smart Money (1) Social Disclosure (1) Stand By Me (1) Startup Stay (1) Supervisão das firmas de auditoria (1) Séries Históricas (1) Sócio-Econômico (1) TRATAMENTO CONTÁBIL DOS TRIBUTOS SOBRE O LUCRO (1) TSE (1) Tabela Price (1) Tabela de IR de 2011 (1) Tabela de IR de 2014 (1) Tabela do IR 2010 (1) Tabela do IR 2013 (1) Talento (1) Tangibilidade (1) Tarifas (1) Taxa de juros ao consumidor (1) Teoria Unificada de Aceitação (1) Teoria de Lewin (1) Teoria do Comportamento Planejado (1) Teoria do Trade-off (1) Teste de Chow (1) Thomas Piketty (1) Toxicidade (1) Trabalho Industrial (1) Trade-off Theory – TOT (1) Trem Bala (1) Tribunais de Contas Regionais (1) Truste (1) Tsumani no Japão (1) Twitter (1) Tábua de Mortalidade (1) Técnico de Contabilidade (1) Títulos da Dívida Pública (1) UEP (1) União Europeia (1) Valor de Risco (1) Valuation (1) Value Relevance (1) Verba Indenizatória (1) Visão Baseada em Recursos (VBR) (1) Vocação (1) X PROLATINO (1) XIV Encontro Brasileiro de Finanças (1) cartilha com um estudo dos empreendedores digitais brasileiros (1) cartilha de câmbio (1) eSocial (1) modelo de Heligman & Pollard (1) pílulas de veneno (1) Índice Mundial de Progresso (1) Índice T (1) Índice de Sharpe (1) Índice de Transparência (1)

Arquivo do blog